Em Belém/PA: Levantação dos Mastros de São João e Ensaio Geral dão ‘boas-vindas’ aos Arrastões do Pavulagem 2024

O cortejo mostrou o entrosamento dos brincantes e dos segmentos para o primeiro Arrastão, que ocorrerá no próximo domingo (16/06)


Mesmo sob a insistência de tempo chuvoso em boa parte da tarde, o Arraial do Pavulagem promoveu nesta quinta-feira (13/06) Levantação dos Mastros, um dos momentos mais simbólicos do calendário de eventos culturais. A programação começou às 16h, com a concentração para receber os Mastros no Boulevard da Gastronomia, situado no bairro da Campina, em Belém. Recebidos com muita festa, eles foram benzidos e depois levados até a Praça Waldemar Henrique, onde foram erguidos. O evento marcou o início oficial do Arraial "Tamo Junto e Misturado 2024", organizado pela Prefeitura de Belém por intermédio da Fundação Cultural de Belém (Fumbel), abrindo os festejos juninos na cidade. 

Durante a condução dos mastros até a praça ocorreu o Ensaio Geral, que deu uma pequena mostra do entrosamento entre os diversos segmentos do Arrastão, como a Dança, Perna-de-Pau, Metais, Banjo e Percussão. Para Ronaldo Silva, compositor e um dos fundadores do Arraial do Pavulagem, o momento vivência é de suma importância. “É uma confirmação e afirmação de uma ideia de 20 anos atrás, que se tornou o sonho de muitas pessoas. Aqui é um espaço de acolhimento e esperança que as pessoas podem compartilhar”, afirmou.

Ronaldo Silva, compositor e um dos fundadores do Arraial do Pavulagem (Wagner Santana / O Liberal)

Silva destacou a economia gerada pela cultura local no dia da Levantação, onde pessoas podem, além de se divertir e brincar, trabalhar em seus pequenos negócios. “A economia da cultura aqui é verdadeira, porque você vê uma infinidade de pessoas vendendo unha de caranguejo, chapéu, refrigerante, comidinhas rápidas, e a gente visualiza a alegria das pessoas”, acrescentou. 

Sobre a expectativa para o primeiro Arrastão, que acontecerá no próximo domingo (16/06), Ronaldo afirmou que está “gigantesca” e revelou que cada cortejo é único. “Um dia desses me perguntaram o que sinto quando vejo o Arrastão chegando, passa um filme na cabeça, me emociona muito, é uma alegria que lava a alma”, declarou.

Expectativa dos brincantes

Este ano, o Batalhão da Estrela conta com mais de 1.100 participantes, o maior número de sua história. Um deles é o entregador João Vitor Santos, de 19 anos, que vive sua primeira experiência como pernalta no Arrastão do Pavulagem. 

“Está sendo sensacional e diferente. De primeira, a gente pensa que não vai conseguir se equilibrar, mas a gente vai tentando, e quando vê, estamos andando", comentou João, explicando como a prática do equilíbrio nas pernas de pau pode parecer desafiadora no início. 

influenciado pela mãe, que participa do evento desde 2023, João revela que a expectativa e a ansiedade aumentam na medida em que a data se aproxima. "Manter o fôlego para dançar, se divertir e se equilibrar é desafiador, mas quando ouvimos a música do Batalhão, isso nos dá energia para continuar dançando e se divertindo”, declarou.

Glaucia Amaral, de 33 anos, até ano passado também era pernalta, mas este ano passou a dar apoio aos colegas devido à sua gravidez (Wagner Santana / O Liberal)

A técnica de enfermagem Glaucia Amaral, de 33 anos, até ano passado também era pernalta, mas este ano passou a dar apoio aos colegas devido a sua gravidez. "Estou ajudando de fora porque não posso fazer tanta força. Ano que vem, meu filho já vem como 'vaqueirinho', no colo, mas vem", disse visivelmente feliz. 

Para ela, a Levantação do Mastro é um momento de fé, amor e reencontro com amigos. "É muito emocionante como esse momento marca o início do nosso cortejo, onde vamos mostrar todo o trabalho que tivemos em abril e maio, durante as oficinas e ensaios", afirma Glaucia.

As três gerações na expectativa para o Arrastão 2024. Avó, Olga, a neta Daniela, e a filha, Anna (Wagner Santana / O Liberal)

As três gerações na expectativa para o Arrastão 2024. Avó, Olga, a neta Daniela, e a filha, Anna (Wagner Santana / O Liberal)Olga Silva, jornalista de 70 anos, fala sobre sua ligação com o Pavulagem, iniciada por influência de sua filha e neta. "Minha relação com o Pavulagem começou com a minha filha, que sempre foi apaixonada. Depois veio a pandemia, mas quando voltou, minha neta também se apaixonou, e eu acabei me apaixonando também", relembrou. Anna Sabbag, defensora pública do Estado e filha de Olga, expressa sua felicidade com o evento que, hoje, reúne as três gerações de sua família. "Eu me sinto extremamente feliz com o Arraial do Pavulagem. É uma grande família, e esse batuque é a batida do coração", afirmou.

A filha de Anna, Daniela Santos, estudante de 14 anos, também participa do evento e ressalta a importância cultural do Arraial do Pavulagem e mencionou o frio na barriga que sente ao perceber que o primeiro Arrastão está chegando. "O primeiro domingo é sempre o mais mágico de todos. O último também é mágico, mas é o mais triste porque é quando acaba. Mas acho que vai ser maravilhoso, vai sair tudo lindo, e todos devem assistir e valorizar a gente", disse a estudante.O evento contou com a apresentação do Grupo de Carimbó Sancari, com participação especial das mestras de carimbó Sandra Silva, de Vista Alegre do Maú, de Terra Alta, e Claudete Barroso, de Fazendinha, de Marapanim. Houve também um ritual de recepção dos mastros e saudação a São João e Santo Antônio, conduzido pela Pajé Roxita, de Soure.A noite foi encerrada com a apresentação da banda Arraial do Pavulagem, com a participação de Luê e Mestra Roxita, na Cuia Acústica da Praça Waldemar Henrique. No repertório, foram incluídos sucessos e músicas inéditas do novo EP "Boi da Estrela", lançado nas plataformas nesta sexta-feira (14/06). Os Arrastões esse ano acontecerão nos dias 16, 23 e 30 de junho, e, 07 de julho.Quando ocorre o primeiro Arrastão do Pavulagem 2024?A concentração será no domingo, 16 de junho, na Praça da República a partir de 8h. A Roda Cantada (grupo de músicos de apoio) começa às 9h. O cortejo sai às 10h, com chegada na Praça Waldemar Henrique.No palco da praça, a banda do Arraial do Pavulagem apresentará um repertório cheio de sucessos com participações especiais e as músicas inéditas do novo EP ‘Boi da Estrela’.O trajeto deste ano já é conhecido: o ponto de partida é a Praça da República. O cortejo desce a Presidente Vargas e segue pela Rua Municipalidade. A conclusão é na Praça Waldemar Henrique. Horários dos Arrastões:

Concentração: a partir das 8h (na Praça da República);

Roda cantada: 9h;

Saída do cortejo: 10h;

Chegada do cortejo: 11h (na Praça Waldemar Henrique);

Término da programação: 14h.

Por: oliberal.com


Nenhum comentário

Imagens de tema por 5ugarless. Tecnologia do Blogger.