Boi-Bumbá Garantido conclui ensaio técnico fechado e mantém segredo sobre sua apresentação.

Com várias restrições quanto à filmagem e à presença da imprensa na Arena, o Boi da Baixa do São José buscou manter todo o sigilo em torno do que pretende apresentar nos dias 28, 29 e 30 de junho.


Os segredos permanecem guardados no coração. Após o ensaio técnico fechado realizado no Bumbódromo de Parintins na noite deste domingo (23), o Boi-Bumbá Garantido manteve o mistério sobre sua performance. A diretoria do Boi informou que o evento serviu como um momento de encontro entre os diversos grupos de dança espalhados pelo Amazonas e estados vizinhos, como Pará e Amapá. Durante o ensaio, foram organizadas as coreografias, montadas em diferentes locais.

O repertório incluiu a coreografia da lenda amazônica “Lendárias Guerreiras”, que culmina com a entrada da Cunhã-Poranga Isabelle Nogueira, e a lenda “Uirapuru, o Canto de Esperança” de 2020, que também apresenta o item 9. No entanto, o ensaio da coreografia do ritual indígena “Transcendência Kanamari”, liderado pelo Pajé Adriano Paketá, ficou de fora.


O apresentador Israel Paulain participou ativamente do evento, orientando as ações ao longo do ensaio. Ele destacou que o ensaio de domingo também o ajuda a se preparar para momentos específicos da apresentação no Bumbódromo.

A incógnita sobre quem será o titular do item 2 permanece, com os levantadores de toada Sebastião Junior e David Assayag ensaiando junto com os demais dançarinos. Nas toadas da Cunhã-Poranga, os vocais ficaram a cargo de Bruno Costa, atual animador da torcida encarnada na arena.


O presidente do Bumbá, Fred Góes, acompanhou de perto o ensaio. Ele ressaltou que esta é uma das poucas oportunidades de reunir todo o grupo coreográfico antes do início do Festival, e o ensaio serviu para ajustar detalhes e organizar o espaço na arena.


Fonte: Acrítica 

Nenhum comentário

Imagens de tema por 5ugarless. Tecnologia do Blogger.